Prefeito Crivella determina que livro dos Vingadores com beijo gay seja recolhido da Bienal

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), determinou nesta última quinta-feira (5) que a Bienal do Livro recolhesse o  livro “Vingadores, a cruzada das crianças” por conta de um beijo gay.

A cena foi considerada imprópria por Crivella, que denunciou “conteúdo sexual para menores” exposto no livro que é vendido na Bienal.

Em um vídeo no Twitter, o prefeito explica que “não é correto que elas [as crianças] tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades”.

Ele afirma que a decisão de determinar o recolhimento do livro, se deve ao desejo de “proteger nossas crianças”, já que livros assim precisariam de um aviso do conteúdo, segundo o prefeito.

“Livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo”, disse. Em nota, a Bienal afirmou que não irá retirar os livros e que dá voz a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser. 

Em nota, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) afirmou que “notificou, na tarde desta última quinta-feira (5), a organização da Bienal do Livro a adequar as obras expostas na feira aos artigos 74 a 80 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que preveem lacre e a devida advertência de classificação indicativa de conteúdo em publicações com cenas impróprias a crianças e adolescentes.

Em caso de descumprimento, o material sem o aviso será apreendido e o evento poderá ainda ter a licença cassada.” Também na tarde da quinta-feira, um grupo de guardas municipais foi à Bienal com o objetivo de recolher os livros. Os agentes foram recebidos pela direção do evento e, após uma conversa, saíram sem cumprir seu objetivo.

Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não há comentários, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escreva um comentário
View comments

Escreva um comentário

<